quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Não existe, mas incomoda

Um peso que provoca sensação de vazio. Uma dúvida permeia, o instante não volta, a impotência domina... Tantas razões, mas nenhum porquê.
Alguma coisa reprimida, calada, infeliz que cresce por brotamento ou bipartição. Não vai explodir, não vai se romper. Vai corroer.
E depois fugir. Porque as coisas que começam sem sentido sempre acabam sem explicação.

7 comentários:

Dora disse...

coração quente, mente fria.

sei lá pq isso me veio na cabeça...

bêjo wi

Isa disse...

ps:será que o contrário faz sentido tbm?*se é que esse faz algum rs*

miu :) disse...

Que final maravilhoso :~
O texto todo, alias!
:*

Natália disse...

Sabia que freqüentar as aulas de biologia me renderiam alguma coisa! Entendi seu texto, ou pelo menos tentei entender o que não tem entendimento

Natália disse...

Ansiosa por um novo post.

dora disse...

ei, ei num posta mais não!?
hunf.
além de de deixar a gente na vontade de bolo, deixa de palavras tbm! ¬¬

mundo injusto rs

Deisezinha disse...

Minha cara flrorzinha!
Fotografas tão bem quanto escreves.
És um talento nato. Amo-te :)