quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Utopia, será?

Não gosto de qualquer filme. Sou chata mesmo, nem ligo. Histórias vazias, besteiróis americanos de comédia chula e filmes que de grandiosos só têm os gastos não me agradam. Agora, se um filme me fizer pensar em alguma coisa por horas, pronto: tá na lista dos "meus melhores". :]
Assisti Machuca hoje. Bom, muito bom. Um relato sobre o governo Allende, seguido da mais sangrenta das ditaduras: a de Pinochet. Tudo contado através da história de duas crianças de mundos extremamente distintos. Enfim, não sou crítica profissional. Se querem uma sinopse decente, melhor procurar quem entenda de verdade de cinema. Rs
O que importa - e o que me motivou a postar - é que ele, o filme, me fez pensar como o ser humano ainda é incapaz de promover a igualdade. Ela nunca saiu dos inflamados e engajados discursos pelo simples fato de que somos(sim, eu também) egoístas demais para levá-la integralmente e definitivamente a diante.
Na Revolução Francesa, esse sonho esvaiu-se com a ambição burguesa. Na Russa, com a sede pelo poder. Na Cubana, com o despotismo. E tão cedo não veremos uma sociedade justa e solidária.
O homem ainda não atingiu esse "estágio de evolução". Possuímos tecnologia, progresso e modernidade, mas não temos a capacidade de lutarmos e nos sacrificarmos apenas pelo bem comum.
Mas isso é apenas a minha humilde opinião. ;]

7 comentários:

Claudio disse...

Altas conversas (ou explicações sbre o comunismo para mim) com a Winnie.
Amo você, minha paiacinhá.

Nath disse...

Sabe, me pego pensando sobre isso ( com uma certa freqüência até ) Qual o motivo que nos faz capaz de atitutes tão extremas? Do amor ao próximo ao genocídio, deve ser esse comodismo aconchegante.. e quando digo comodismo me refiro a todos nós, mas a partir do momento em que pensamos num BEM para todos e não em BOM para alguns essa idéia "utópica" de igualdade fica mais perto da realidade, não uma igualdade no sentido tornarmos cópias ambulantes, mas uma igualdade no sentido de oportunidades, no sentido de escolhas.

Obs: Vou ter que assistir esse filme o quanto antes! Critica profissional ahahahahuauahs

Dani disse...

Bom, eu até que sou bem tolerante pra filmes "ruins" e hollywoodianos mas pra colocar na lista de preferidos, só os bons mesmo. :D

Assisti Machuca na Mostra, há uns 2 anos, e adorei, apesar de ele ter me deixado bem triste.

Beijos!

vivis disse...

eu sou ego, eu sou ísta, eu sou egoísta. Palavras de Raulzito :)

Sim, xuxu, machuca, machuca mesmo!

Deisezinha disse...

Este també está na minha lista de favoritos.
Simples e tocante. Me fez chorar horas e odiar o mundo que vivemos e a nossa incapacidade de transforma-lo.
Que consigamos evoluir para faze-lo, e o que esperam de nós!

Kleberson disse...

Realmente seu gosto por filmes é estranho. Como pode num gostar de um besteirol americano? (mesmo sendo idiota pra carai) HAHAHAHAHAHAHAHAHHA
Brincadeira
o/

sua amada irmã! disse...

seu blog morreu?